Blog
Como conseguir um IPv4?

Como conseguir um IPv4?


O IPv4 foi o primeiro Protocolo de Internet que permitiu combinações de até 4 bilhões de endereços virtuais. Saiba como conseguir um IPv4 atualizado.

Na década de 80 foi criado um Protocolo de Internet capaz de fazer combinações de endereços para que todos pudessem utilizar espaços no ambiente virtual. 

O IPv4 é o protocolo de internet versão 4 e permite até 4 bilhões de combinações de endereços virtuais em um padrão de 32 bits, sendo o mais utilizado até o momento. 

No entanto, existe uma versão atualizada que permite um número maior de combinações em um padrão de 128 bits, o IPv6, que chegou no mercado para atender às demandas crescentes da internet.

Então, como conseguir um IPv4 em 2022? Quais as diferenças entre IPv4 e IPv6? Continue a sua leitura para saber como funcionam estes protocolos.

Quais as diferenças entre IPv4 e IPv6?

O IPv4 e IPv6 são protocolos de internet que permitem combinações de endereçamento virtual. E eles apresentam algumas diferenças que são percebidas pelos:

Cabeçalhos

As atribuições de endereços são mais complexas no IPv4 — que possui treze campos para atribuição — do que no IPv6, que apresenta somente sete. Com uma atribuição mais simples é possível que o endereço seja roteado de forma mais rápida.

Endereçamentos

O IPv4 tem, tanto no endereçamento da fonte quanto no de destino, quatro bytes, enquanto o IPv6 possui dezesseis. Além disso, o IPv4 utiliza um padrão numérico de 0 a 9, o que torna a transmissão de informações mais simples, diferente do IPv6 com um padrão alfanumérico de A a F, que torna o processamento mais complexo.

Segurança

O IPv4 conta com dispositivos e firewalls para segurança. Mas a versão 6 do protocolo de internet, além de contar com as mesmas características, também tem camadas adicionais de segurança que podem ser implementadas aumentando a eficiência da proteção.

Mas afinal, ainda é possível conseguir um IPv4?

Apesar do IPv4 estar esgotado, ainda é possível conseguir da seguinte forma: quando um ASN não segue a política de distribuição de blocos IPv4 e perde o direito a alocação do IP é feita uma nova distribuição. Mas a fila de espera é bem grande. 

O ideal é que a sua empresa esteja preparada para o IPv6.

Por que utilizar o IPv6?

O protocolo de internet versão 6 possui recursos que se destacam por promover uma maior segurança de rede e por gerar impacto positivo no desempenho dos provedores de internet. Além de oferecer uma maior combinação de endereços, torna as conexões mais rápidas e realiza uma melhor geração de dados, permitindo um espaço de endereçamento escalável e com alcance global.

A necessidade de migrar da versão 4 para a versão 6 é uma realidade presente, pois os endereços IPv4 já estão esgotados. Ainda assim, é possível uma máquina ter IPv4 e IPv6 funcionando simultaneamente e sem problemas.  

Enquanto o IPv4 permitia aproximadamente 4 bilhões de IPs, o IPv6 permite mais de 340 undecilhões de IPs. É praticamente um número infinito de combinações de endereços na internet e isso possibilita que diversos equipamentos conectados à rede possam ter o seu endereço próprio, de forma segura e mais confiável, sem a necessidade de processos complexos para este fim.

O IPv6 é a inovação da tecnologia no ambiente virtual. Com ele os provedores conseguem oferecer serviços escaláveis, com segurança de dados e de forma mais rápida. Que tal sua empresa fazer essa mudança e ter uma rede mais eficiente?

Para conhecer mais sobre essas mudanças de protocolo, entre em contato com nossa equipe. Nossos profissionais são especialistas no assunto.


Data de publicação:

09/06/2022

Compartilhar:

Confira também:

Operação Attack Mestre: a importância e como prevenir ataques DDoS
Ataques DDoS

Operação Attack Mestre: a importância e como prevenir ataques DDoS

Leia mais

Benefícios do SASE
Cibersegurança

Benefícios do SASE

Leia mais

Aumento de DDoS com a chegada do 5G: o que fazer, afinal?
Ataques DDoS

Aumento de DDoS com a chegada do 5G: o que fazer, afinal?

Leia mais

Fale com
um Especialista

Envie o seu contato para que um dos nossos especialistas possam te retornar via e-mail. Os campos marcados com “*” são de preenchimento obrigatório.